sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Carta do General Dalrymple ao Major Aires Pinto de Sousa (2 de Setembro 1808)



Quartel-General, Sintra, 2 de Setembro de 1808.


Senhor: 

Em resposta à vossa carta datada de ontem, com a qual acabo de ser honrado, tomo a liberdade de recordar-vos que no dia 23 do mês passado enviei ao General Bernardim Freire uma cópia dos artigos do Acordo para uma suspensão de hostilidades entre os exércitos hostis, que serviriam como base para uma proposta Convenção para a evacuação de Portugal pelo exército francês. Em resposta à carta que anunciava estes artigos do Acordo, o General podia, como seria normal, ter feito quaisquer observações, ou recomendar quaisquer estipulações que julgasse apropriadas; e estou certo que vós me fareis a justiça de assegurar ao General, e ao Governo português (se necessário), que eu vos aconselhei e até vos instei para que o recomendásseis a Sua Excelência, a fim de obsequiar-me plenamente as suas opiniões sobre o assunto, enquanto as negociações estavam em curso. Como os meus desejos sobre este ponto nunca foram satisfeitos, e como nunca recebi uma palavra dos comentários do General Freire em relação à base em que se funda a presente Convenção, espero que serei escusado de declarar alguma surpresa que tive perante esta reclamação tardia sobre os termos fixados e concordados, nos quais está comprometida a honra dos Comandantes do exército e frota britânica, em tanto quanto se pode supor que se estende a sua influência e poder, segundo as comuns e conhecidas leis da guerra

Hew Dalrymple.

[Fonte: Copy of the Proceedings upon the Inquiry relative to the Armistice and Convention, &c. made and conclued in Portugal, in August 1808, between The Commanders of the British and French Armies, London, House of Commons Papers, 31st Jannuary 1809, p. 202 (doc. 100)Memoir, written by General Sir Hew Dalrymple, Bart., of his proceedings as connected with the affairs of Spain, and the commencement of the Peninsular War, London, Thomas and William Bone Strand., 1830, pp. 307-308. Foi publicada uma tradução em português no Correio Braziliense, Londres, Maio de 1809, pp. 427-428. Existe ainda uma outra tradução, disponível in Luís Henrique Pacheco Simões (org.), "Serie chronologica da correspondencia diplomatica militar mais importante do General Bernardim Freire de Andrade, Commandante em Chefe do Exercito Portuguez destinado ao resgate de Lisboa com a Junta Provisional do Governo Supremo estabelecido na cidade do Porto e o Quartel General do Exercito Auxiliar de S. Magestade Britanica em Portugal", in Boletim do Arquivo Histórico Militar - Vol. II, 1931, pp. 3-77, p. 18 (doc. 64)].

Sem comentários:

Enviar um comentário