domingo, 4 de setembro de 2011

Carta do Almirante Charles Cotton ao irmão mais velho do General Wellesley, William Wellesley-Pole, Secretário do Almirantado britânico (4 de Setembro de 1808)



Hibernia, na barra do Tejo, 4 de Setembro de 1808.


Senhor:

Tenho a honra de vos incluir com esta carta, para conhecimento dos Lordes Comissários do Almirantado, uma cópia da Convenção que acordei com o Vice-Almirante Séniavin, comandante da frota russa no Tejo, pela qual pelo qual Suas Senhorias verão que esta esquadra rendeu-se a mim, a fim de ser guardada por Sua Majestade como depósito, até seis meses depois da conclusão de uma paz entre a Rússia e a Inglaterra.
Encarreguei o Capitão Halsted, Primeiro-Capitão do Hibernia, e Capitão da frota, para entregar este ofício a Suas Senhorias; como o enviei para negociar a Convenção com o Vice-Almirante Séniavin, será assim capaz de explicar todos os detalhes.
Sinto-me em grande dívida com o Capitão Halsted, pelos seus talentosos conselhos e assistência em todos os objectivos da missão; o seu zelo e diligência foram exemplares, e autorizo-o à minha alta recomendação.
Contra-Almirante Tyler recebeu ordens para supervisionar a primeira divisão da frota russa, que propus que partisse debaixo da sua protecção para Spithead imediatamente; devo bastante (desde que está comigo) a toda a sua assistência, e aos Capitães, Oficiais e tripulação dos navios que têm estado ocupados no bloqueio prolongado e tedioso (através dos quais todos esforços foram feitos com um grau de boa vontade que lhes dá uma infinita honra). Sinto-me extremamente agradecido e julgo que tal é o meu dever; oferecei qualquer testemunho possível da minha aprovação a seu favor.
Tenho a honra de ser, etc.

C. Cotton


Sem comentários:

Enviar um comentário