domingo, 28 de agosto de 2011

Carta do Major Aires Pinto de Sousa ao General Bernardim Freire de Andrade (28 de Agosto de 1808)



Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor: 

Antes da hora dada fui falar ao General, disse-lhe o que havia de novo e ele me respondeu que a não haver novidade, que somente amanhã ao meio-dia começaria a marcha do Exército inglês, do que eu avisarei a Vossa Excelência; quanto ao plano de operações ficou de me dizer alguma coisa depois de jantar, e de tudo darei conta; o General ficou com os papéis franceses*, e entendo que logo mos tornará a entregar; pelo que respeito aos movimentos de Bacelar disse-me que devia ficar aonde estava enquanto não se rompesse o Armistício; porém de forma alguma retroceder; agora nada mais posso dizer senão que é necessário o reconhecimento de Luís Gomes; o tempo aperta, e eu devo ir daqui a poucos minutos para casa do General inglês; por isso não posso ser mais extenso; e enquanto não souber as ideias do General inglês a respeito dos movimentos que se lhe propuseram, nada posso dizer. 
Deus guarde a Vossa Excelência.
Ramalhal, Agosto, vinte e oito de mil oitocentos e oito.

De Vossa Excelência súbdito amigo atento,
Aires Pinto de Sousa.

[Fonte: Luís Henrique Pacheco Simões (org.), "Serie chronologica da correspondencia diplomatica militar mais importante do General Bernardim Freire de Andrade, Commandante em Chefe do Exercito Portuguez destinado ao resgate de Lisboa com a Junta Provisional do Governo Supremo estabelecido na cidade do Porto e o Quartel General do Exercito Auxiliar de S. Magestade Britanica em Portugal", in Boletim do Arquivo Histórico Militar - Vol. I, Lisboa, 1930, pp. 153-227, p. 215 (doc. 43)].
_____________________________________________________________

Nota: 

* Alusão aos papéis apreendidos ao Exército francês depois da batalha do Vimeiro, entre os quais se incluía o "livro secreto da correspondência de Junot para Bonaparte", segundo as palavras de Simão José da Luz Soriano (na sua História da Guerra Civil e do Estabelecimento do Governo Parlamentar em Portugal. Compreendendo a História Diplomática, Militar e Política deste Reino, desde 1777 até 1834 – Segunda Época - Tomo III, Lisboa, Imprensa Nacional, 1874, p. 92). Ademais dessa correspondência (contendo 129 cartas, datadas de 26 de Julho de 1806 a 7 de Junho de 1808, cuja tradução foi recente publicada com o título de Diário da I Invasão Francesa, Livros Horizonte, 2008), constaria ainda entre esses papéis, muito provavelmente, o plano de operações defensivas do Exército francês que o Coronel de Engenheiros Vincent tinha escrito a 28 de Junho de 1808

Sem comentários:

Enviar um comentário