segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Carta da Junta do Porto ao General Dalrymple (5 de Setembro de 1808)



Porto, 5 de Setembro de 1808.


Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor:

Sendo que um dos principais objectivos propostos por esta Junta Suprema é estabelecer a Regência na cidade de Lisboa assim que as circunstâncias o permitirem, deliberámos enviar D. Luís de Sequeira da Gama Ayala, deputado da dita Junta, para regular esta organização, levando consigo para tal objectivo as credenciais necessárias e as instruções relativas a esta importante missão, sobre a qual dependem os direitos da Soberania e os interesses da nação. E a Junta Suprema conta com a parte distinguida que a Coroa da Grã-Bretanha tomou, bem como com a firmeza da sua aliança, que sempre foi reconhecida, e que actualmente se manifesta na eficaz protecção e auxílio que nos forneceu.
Esperamos que Vossa Excelência cooperará com este justo estabelecimento com a mesma actividade que até aqui teve dispondo as medidas que conduziram à preparação deste sucesso, que deve ser concluído. E esperamos ademais que, em todos os assuntos relativos aos direitos da Coroa e aos interesses do Reino, Vossa Excelência continuará a praticar a mesma condescendência que é reconhecida pela nossa gratidão, e que sempre merecereis. 
Porto, 5 de Setembro de 1808.

Bispo, Presidente Governador.
Manuel Lopes Loureiro.
António da Silva Pinto.
José de Mello Freire.
António Mateus Freire de Andrade Coutinho.
José Dias de Oliveira.
Francisco Osório da Fonseca.
Luís de Sequeira da Gama Ayala.


Sem comentários:

Enviar um comentário