sábado, 3 de setembro de 2011

Resposta do General Wellesley à oferta dos Generais que desembarcaram com as tropas britânicas no Mondego (3 de Setembro de 1808)



Zambujal, 3 de Setembro de 1808.



Cavalheiros:

Tive a honra de receber a vossa carta de hoje, e garanto-vos que é uma fonte de grande gratificação ver que vos satisfez a minha conduta no comando com que fui nos últimos tempos investido por Sua Majestade.
Ao dirigir os meus esforços para a concretização do serviço em que estávamos empregados, nunca deixei de receber o vosso apoio e assistência; e é ao apoio cordial e aos amigáveis conselhos e assistência que invariavelmente recebi de vós, colectiva e individualmente, que atribuo o sucesso do nosso empenho em levar o exército ao estado em que se formou para encontrar-se com o inimigo, naqueles dias em que a bravura dos oficiais e soldados foi estimulada pelo vosso exemplo, e a sua disciplina ajudada e orientada pela vossa experiência e habilidade.
Perante estas circunstâncias, a minha tarefa foi proporcionalmente leve, e imagino que as dificuldades do exército foram sobrestimadas pela vossa parte; mas orgulho-me ao pensar que, mesmo que não a mereça, não possuiria a vossa estima se não tivesse cumprido o meu dever; e com estes sentimentos, e aqueles de respeito e afeição por todos vós, aceito esse testemunho da vossa estima e confiança com que agradavelmente me presenteastes. 


[Fonte: Lieut. Colonel Gurwood (org.), The Dispatches of Field Marshal the Duke of Wellington, K. G. during his various campaigns in India, Denmark, Portugal, Spain, the Low Countries, and France, from 1799 to 1818 – Volume Fourth, London, John Murray, 1835, pp. 122-123].

Sem comentários:

Enviar um comentário