sábado, 16 de julho de 2011

Carta do General Dupont ao Duque de Rovigo, General em Chefe dos Exércitos franceses na Espanha (16 de Julho de 1808)


A Sua Excelência o Senhor Duque de Rovigo, General em Chefe dos Exércitos Franceses na Espanha.


Senhor General em Chefe:

Tenho a honra de dirigir a Vossa Excelência uma cópia da minha carta de ontem. O inimigo mantém-se nas mesmas posições, ocupa as alturas em frente de Andújar, e as suas baterias estão a um tiro da nossa vanguarda. Presumo que hoje renovará o seu ataque, e nós o receberemos com a maior tenacidade para conservar a nossa posição. 
O General Vedel guarda o caminho de Jaén para Bailén, e eu encarreguei-o para que observe com eficácia o caminho de Jaén a Úbeda, pelo qual poderia o inimigo passar a La Carolina; encarreguei o mesmo ao General Gobert, tendo em conta a suma importância da posição de La Carolina, para manter a nossa comunicação com Madrid. 
O ataque do inimigo revela que é concebido por projectos formais, e a nossa inação deu-lhe alentos.  Creio, como já insinuei muitas vezes a Vossa Excelência, que não devemos perder um instante para passar à ofensiva. Se não se sujeita o sul, o fogo da insurreição estender-se-á imediatamente às outras províncias, e as tropas regulamentares que se encontram espalhadas por elas deixar-se-ão arrastar para o partido dos rebeldes; é preferível que momentaneamente não se faça caso dos movimentos parciais que se podem manifestar nalguns pontos, a fim do exército francês estar em condições de marchar com forças suficientes contra este exército do sul, que está em guerra aberta contra nós. Para além disto, farei observar a Vossa Excelência que há cerca de um mês que ocupamos a posição de Andújar, que este território foi assolado pelos bandidos, e que não podemos extrair dele mais do que escassos recursos para viver. Há muito que as tropas não teriam subministros, se os soldados não se empregassem diariamente em ceifar o trigo e em fazer por si mesmos o seu pão, mas agora que a tropa está continuamente com as armas a postos, não pode usar já este meio. Vossa Excelência saberá quão impaciente está o exército para sair desta situação e marchar contra o inimigo. A reunião completa da divisão Gobert e mais outra divisão com alguma cavalaria, colocarão este exército em disposição de retomar as suas operações, mas este momento nunca poderá vir muito cedo. Rogo a Vossa Excelência que assegure a Sua Majestade o zelo que anima as suas tropas pelo seu serviço; ontem adquiriram mais um grau de confiança; todos os motivos se reúnem para que dêem incessantemente uma batalha decisiva.
Tenho, etc.

Sem comentários:

Enviar um comentário