quinta-feira, 23 de junho de 2011

Carta do Governador da Fortaleza de S. João do Registo da barra de Portimão à Câmara de Faro (23 de Junho de 1808)



Ilustríssimos Senhores: 

Chegou a esta vila [a] alegre e aprazável notícia que a abençoada mão omnipotente nos felicita com a inauguração da bandeira portuguesa e de se achar aclamado o nosso natural Príncipe; e nesta conformidade, lancei mão do meu governo para exercitar os ofícios de fiel e verdadeiro vassalo, bem assim como o fazia antes da invasão dos franceses neste Reino; o que participo a Vossas Senhorias, que mandarão o que for servido. 
Deus guarde as pessoas de Vossas Senhorias. 
Fortaleza de São João do Registo da Barra de Vila Nova de Portimão. 
Vinte e três de Junho de mil oitocentos e oito. 

Francisco José de Moura 

[Fonte: Adérito Fernandes Vaz, Olhão da Restauração no tempo e a 1.º Invasão Francesa em 1808, no contexto regional e nacional – 2.º Volume, Olhão, Elos Clube de Olhão, 2009, p. 65].

_____________________________________________________________

Nota: 

Atrás indicámos os motivos pelos quais Francisco José de Moura tinha sido afastado das suas funções de Governador da Fortaleza de S. João no início de Janeiro de 1808, não pelos franceses mas pelo próprio Governador do Algarve, o Conde Monteiro mor (que no dia 22 de Junho do mesmo ano foi eleito presidente da Junta do Algarve). 


Sem comentários:

Enviar um comentário