segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Primeiras determinações da Regência instituída pelo Príncipe Regente

Os militares foram os primeiros a sentirem os efeitos da invasão, como se pode ver através  de duas das primeiras determinações do governo da Regência instituída de acordo com o decreto de 26 de Novembro de 1807:

AVISO PARA O TENENTE GENERAL 
MARTINHO DE SOUSA DE ALBUQUERQUE E ALTE


Os Governadores deste Reino ordenam que V. Ex.ª haja de partir sem perda de tempo, acompanhado do brigadeiro Francisco de Borja Garção Stockler, ao encontro do comandante do exército francês, o General Junot, para o cumprimentar da parte dos meus governadores pela sua chegada às imediações desta capital; segurando V. Ex.ª da sua parte que não se poupará a diligência alguma para que o exército francês, que vem
auxiliar a capital, encontre o melhor acolhimento entre todos os seus habitantes, e a possível comodidade nos seus aquartelamentos, para cuja prontidão se faz preciso que o dito general lhe queira dar, assim uma lista do seu estado-maior, como uma declaração da força do seu exército. Recomendam os mesmos governadores também a V. Ex.ª que examine das patrulhas, que se acham espalhadas pela estrada, a direcção que traz o exército, para não se desencontrarem dele.
Deus guarde a V. Ex.ª.
Secretaria de Estado dos Negócios do Reino, em 27 de Novembro de 1807.


João António Salter de Mendonça





AVISO PARA O BRIGADEIRO FRANCISCO DE BORJA GARÇÃO STOCKLER


Os Governadores deste Reino ordenam que V. Ex.ª vá sem perda de tempo a casa do Tenente General Martinho de Sousa de Albuquerque e Alte, e executará as ordens que ele lhe der.
Deus guarde a V. Ex.ª.
Secretaria de Estado dos Negócios do Reino, em 27 de Novembro de 1807.


João António Salter de Mendonça




Sem comentários:

Enviar um comentário