sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Carta do General Junot ao General Dalrymple (26 de Agosto de 1808)



Senhor:

Recebi a carta com que Vossa Excelência me honrou, a qual me foi entregue pelo senhor Coronel Murray. Comuniquei imediatamente as minhas observações ao senhor Almirante Séniavin, e apesar de já ter sido acordado entre nós, senhor General em Chefe, que a frota russa seria compreendida no tratado da evacuação, o senhor Almirante russo consente em tratar directamente com o senhor Almirante Cotton.
Uma vez adoptada esta base pelo Almirante russo, que reunirá sempre os seus interesses aos nossos, e reciprocamente da minha parte, não vejo inconveniente algum em continuarmos a nossa negociação, tomando como base os outros artigos da suspensão de armas. Consequentemente, designei o senhor General de Divisão Kellermann como meu representante; mas não esconderei a Vossa Excelência que teria antes preferido uma entrevista convosco, a qual, se pudesse ocorrer, removeria muitas dificuldades. Observarei, assim, que a suspensão de armas fica prolongada indefinitivamente até que Vossa Excelência me proponha um prazo, o qual aceitarei, sendo-me completamente indiferente a duração dessa suspensão; porém, é necessário um prazo suficientemente moral para tratar interesses de tão grande importância.
Tenho a honra de ser com a mais alta consideração,
De Vossa Excelência, Senhor, 
O mais humilde e obediente servidor,

O Duque de Abrantes,
General em Chefe do Exército francês em Portugal.

No Quartel-General em Lisboa, 26 de Agosto de 1808.

Sem comentários:

Enviar um comentário