terça-feira, 14 de junho de 2011

Carta do Comandante em Chefe do exército inglês a Sir Arthur Wellesley, sobre o exército que seria posteriormente enviado para a Península (14 de Junho de 1808)



Horse Guards, 14 de Junho de 1808


Senhor, 
Como Sua Majestade vos nomeou com satisfação para o comando dum destacamento do seu exército, para ser empregue numa missão confidencial, tenho a desejar que assumireis o comando desta força quanto antes, para pôr em execução aquelas instruções que recebereis dos ministros de Sua Majestade. 
A força que Sua Majestade vos pôs com agrado debaixo do vosso comando consiste nos seguintes corpos:




Artilharia Real


Corpo do Real Estado-Maior
1 Destacamento

29.º Regimento de Infantaria a pé
1.º Batalhão

32.º Regimento de Infantaria a pé
1.º Batalhão
Com o Major General Spencer
50.º Regimento de Infantaria a pé
1.º Batalhão

82.º Regimento de Infantaria a pé
1.º Batalhão





5.º Regimento de Infantaria a pé
1.º Batalhão

9.º Regimento de Infantaria a pé
1.º Batalhão

38.º Regimento de Infantaria a pé
1.º Batalhão
Para partirem de Cork
40.º Regimento de Infantaria a pé
1.º Batalhão

60.º Regimento de Infantaria a pé
5.º Batalhão

71.º Regimento de Infantaria a pé
1.º Batalhão

91.º Regimento de Infantaria a pé
1.º Batalhão

95.º Regimento de Infantaria a pé
4 Companhias

4.º Regimento Real de Veteranos
1 Batalhão





E o Estado-Maior nomeado para esta força é composto pelos que se seguem: 

Major General Spencer 
Major General Hills 
Major General Ferguson 
Brigadeiro General Nightingall 
Brigadeiro General Fane 
Brigadeiro General Catlin Crauford 

Corresponder-te-eis comigo sobre todos os assuntos relacionados com o vosso comando, e comunicar-me-eis regularmente todas as operações militares nas quais vos ocupardes, notificando-me de quaisquer vacâncias que possam ocorrer nas tropas debaixo do vosso comando; e como não fostes investido com o poder para nomear comissões, recomendar-me-ás aqueles oficiais que vos possam parecer como mais meritórios para serem promovidos […]. 
Transmitireis, mensalmente, relações das tropas sob o vosso comando à Secretaria da Guerra e ao Ajudante General, para meu conhecimento; e cumprireis estritamente os regulamentos de Sua Majestade em relação ao pagamento, vestuário e contratação das tropas; e devereis prestar especial atenção na sua disciplina e na economia interior dos diferentes corpos, que é tão essencial, não só para o conforto do soldado, mas para se preservar a sua saúde, perante qualquer mudança do clima à qual ele se possa expor. […] 
É particularmente desejável que se ordene ao oficial e chefe do Estado Maior do Quartel-Mestre General para que mantenha um diário, ou outro memorando, descritivo das movimentações das tropas e ocorrências nas quais elas estejam envolvidas; como também que se devem fazer e coligir mapas dos portos, posições e praças-fortes nas quais as tropas possam estar, com o objectivo de me serem transmitidos e apresentados no depósito militar. 
Em qualquer ponto em que se levantar alguma questão ou dúvida, e sobre o qual possais estar desejoso de receber mais e melhores instruções específicas, encontrar-me-eis sempre disposto a prestar a mais rápida atenção às vossas representações. 
Sou, etc. 

Frederick, Comandante em Chefe 


___________________________________________________________

Nota: 

Wellesley encontrava-se nesta época em Dublin, onde viria a receber esta carta no dia 23 de Junho. Daí partiria para Cork no dia 6 de Julho, para se reunir com as tropas acima mencionadas, que embarcariam posteriormente com destino à Península Ibérica (note-se que, por enquanto, o destino destas forças era secreto). O corpo comandado pelo General Spencer, como atrás vimos, estava nesta altura entre o porto de Cádis e a foz do Guadiana.

Sem comentários:

Enviar um comentário