segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Carta do Vice-Almirante russo Séniavin ao Almirante britânico Charles Cotton (29 de Agosto de 1808)



Lisboa, a bordo do Tuerdoi, 17-29 de Agosto de 1808*


Senhor:

Havendo sido informado dos progressos que as armas britânicas têm feito em Portugal, em união com os portugueses, e supondo, segundo as comunicações que me foram feitas pelo General em Chefe das tropas francesas em Lisboa, que é muito natural, em consequência de uma convenção que se vai a concluir entre os Chefes das forças britânicas e o General francês que este evacue Lisboa e suas fortificações, e que as forças de Sua Majestade Britânica tomem posse delas, em consequência disto é do meu dever requerer a V.ª Ex.ª que me faça saber, em tal caso, se os chefes das forças de Sua Majestade Britânica de mar e terra e particularmente V.ª Ex.ª consideraram Lisboa como um porto neutral, tomando posse dele, e de seus fortes, em nome do Príncipe Regente de Portugal, ou se eles devem ser considerados como fazendo parte dos domínios britânicos, e se é a bandeira inglesa ou a portuguesa que se há de arvorar em Lisboa.
Mr. Sass, Secretário da Legação no serviço de Sua Majestade o Imperador de todas as Rússias, que terá honra de entregar a V.ª Ex.ª esta carta, gozará a minha plena confiança; toda a comunicação que V.ª Ex.ª for servido fazer-lhe, ou verbalmente ou por escrito, será inteiramente segura, e a considerei como se fosse feita a mim mesmo. Lisonjeando-me de que V.ª Ex.ª me honrará com o favor de uma resposta, pelo portador da presente, a respeito das matérias sobre que vos escrevi; aproveito-me desta ocasião para assegurar a V.ª Ex.ª da minha mais alta consideração.
Sou, etc.

Séniavin


________________________________________________________________

Nota: 

* Conforme o calendário juliano (utilizado pelos russos), o dia 17 de Agosto corresponde ao 29 no calendário gregoriano (utilizado na maioria dos países ocidentais). Daí as diferentes datas inscritas no início da carta.

Sem comentários:

Enviar um comentário