quinta-feira, 28 de julho de 2011

Carta do General D. Manuel de Lapeña, comandante do Corpo de Reserva do Exército da Andaluzia, ao General em Chefe do referido Exército, Francisco Xavier de Castaños (28 de Julho de 1808)



Excelentíssimo Senhor:



Seguindo o plano de envolver o General Dupont com o seu Exército em Andújar, a terceira divisão [espanhola], comandada pelo Marechal de Campo D. Félix Jones, sustentada com a divisão de reserva, posicionou-se na altura dos Visos na manhã do dia 15, a partir donde a artilharia de ambas as divisões incomodou os inimigos com a sua excelente trajectória; os vários movimentos destas divisões espantaram Dupont, que só nos pôde ofender, ainda que com pequena perda nossa, na manhã do dia 17, enquanto o nosso fogo desmontou duas peças e matou muita gente.
Ao amanhecer do dia 19, percebendo-se que o inimigo tinha evacuado Andújar durante a noite, recebi ordens para que, com a minha divisão de reserva reforçada com alguns corpos da terceira, passasse por Andújar e perseguisse o inimigo na sua retirada. Nomeei para a minha vanguarda os Batalhões de Campo Mayor e de Valencia, os Atiradores de África, 40 Carabineiros Reais, o Regimento de Cavalaria do Príncipe e 4 peças de artilharia volante, tudo ao mando do Comandante de Campo Mayor D. Rafael Menacho. Dividi o resto da reserva em duas secções: a primeira ao mando do Marechal de Campo D. Narciso de Pedro, composta pelo Regimento de Dragões de Pavía e pelos de Infantaria de Granadeiros Provinciais, de África e Zaragoza, e quatro peças de artilharia; e a segunda, ao mando do Marquês de Gelo, pelo Regimento de Cavalaria de Calatrava, Dragões de Sagunto e Esquadrão de Carmona; e pelos de Infantaria de Burgos, Cantábria, Milícias de Lorca, 150 suíços de Reding, e outras 4 peças de artilharia. Passei a Andújar, e sobre a mesma marcha formei três colunas: a do centro, que ia pelo caminho real, compunha-se de Cavalaria e Artilharia; a da direita, com metade da Infantaria, levava à sua cabeça o General de Pedro, e a da esquerda, com a restante Infantaria, o General Gelo. Continuei com toda a velocidade possível, apesar do excessivo calor, até alcançar o inimigo. Mandei a minha vanguarda disparar quatro canhonadas para que as divisões de Reding e Coupigny me reconhecessem; e disposto a atacar Dupont, intimei-o a entregar-se imediatamente com o seu exército à discrição. Pouco depois apresentaram-se-me os Coronéis Copons e Cruz, da primeira e da segunda divisão, e vários parlamentários inimigos pedindo a capitulação e manifestando que estavam tratando com Reding. Remeti-os a Vossa Excelência e tomei uma posição para envolver o inimigo no momento que Vossa Excelência não concordasse com as condições que pediam.
Na manhã seguinte, suspeitando eu que os inimigos só abusavam da nossa generosidade, pois nada se concluía, voltei a intimar Dupont, dizendo que imediatamente o atacaria, sem aguardar contestações, se não se entregasse à discrição. A resposta foi vir o General Marescot solicitando tratar com Vossa Excelência. Não lho permiti, dizendo-lhe que estava autorizado por Vossa Excelência para que capitulassem comigo, e que de nenhum modo permitia a menor dilação. Confessou-me que não trazia poderes para capitular, e provei-lhe que só tratava de nos entreter e de abusar da nossa boa fé. Pediu-me que lhe desse uma hora de prazo, e que nela voltaria com a resposta de Dupont, ou com os amplos poderes por escrito. Expus-lhe que a primeira condição que devia trazer acordada era a de que Dupont e o seu Exército deveriam pelo menos ter a mesma sorte que a sua esquadra em Cádis, e concedi-lhe a hora que me pedia. Voltou com efeito, acompanhado pelo General Javert e por outros dois parlamentários, e apresentou-me os poderes de Dupont por escrito. Suspendi o meu movimento, mas na manhã seguinte, com a minha divisão e com a terceira, que chegou no dia anterior, posicionei-me e desbaratei as guardas avançadas do inimigo, que então me comunicou, da parte de Dupont, que os franceses não se defenderiam, mesmo que fossem atacados. Neste estado acabaram as divisões de Dupont e de Vedel de capitular.
Faltaria à minha obrigação se não recomendasse a Vossa Excelência muito particularmente toda a minha divisão. A veloz marcha que executou desde os Visos até avistar o inimigo, sem achar água, ficando só para trás os que o calor sufocou e afogou; o ardente desejo de se confrontarem com os inimigos, que tinham todos a incomodidade e falta de subsistência que padeceram, não tanto nos Visos de Andújar, mas mais nos Campos de Rumbal; a pronta e eficaz obediência de Chefes, Oficiais e Soldados a todas as ordens que lhes foram comunicadas em todas as ocasiões desta curta campanha, são dignas de que se façam notórias à nação inteira, e aumentem muito particularmente a estima que devemos a Vossa Excelência, que sabe apreciar o mérito e constância com que cumpriram plenamente os seus deveres todas as tropas que tive a honra de levar comigo.
Nosso Senhor guarde a Vossa Excelência muitos anos.
Quartel-General de Andújar, 28 de Julho de 1808.

Manuel de Lapeña



Sem comentários:

Enviar um comentário