segunda-feira, 11 de julho de 2011

Carta da Junta de Governo de Sines ao Almirante Charles Cotton (11 de Julho de 1808)




Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor Almirante:

Pelo Capitão [Matthew] Smith, Comandante da fragata Comus, recebemos de Vossa Excelência a honrosa resposta da representação que da Câmara desta vila lhe foi remetida pelo mestre Manuel de Jesus, onde vemos a energia com que Vossa Excelência se empenha em socorrer-nos no meio de circunstâncias tão críticas como estas em que nos achamos, vendo-nos no último ponto vexados pelo tirânico governo francês, e convidando-nos a erigir, bem como na Espanha se tem praticado, governos em cada uma das cidades, vilas e aldeias, o que já se tem praticado na maior parte desta província do Alentejo, e com toda a força vai a concluir-se nos povos onde ainda não os há. Em consequência pois do exposto, nomeou este novo Governo a esse emissário, a fim de melhor representar a Vossa Excelência, que para mais felizmente poder defender-se esta povoação, queira Vossa Excelência quanto antes, e se possível for pelo mesmo emissário, mandar todo o número de armas e munições pertencentes à guerra, que Vossa Excelência puder dispensar; igualmente alguma gente, pois tudo é de suma necessidade. 
Assim o esperamos de Vossa Excelência, que Deus guarde muitos anos.
Sines, em Junta do Governo de 11 de Julho de 1808.

Eu, João Guilherme Torquato dos Reis, a escrevi.
O Deputado José Albano Ferreira da Veiga e Palma.
O Deputado José Bruno da Fonseca Sobreal.
O Deputado o Prior Manuel José de Campos.
O Deputado o Beneficiado Francisco Rodrigues Galufo.
O Deputado João Carlos d'Almeida.
O Deputado João António d'Avelar.

[Fonte: José Accursio das Neves, Historia Geral da Invasão dos Francezes em Portugal, e da Restauração deste Reino - Tomo V, Lisboa, Officina de Simão Thaddeo Ferreira, 1811, pp. 38-39].

Sem comentários:

Enviar um comentário