domingo, 26 de junho de 2011

Proclamação do Governador de Coimbra (26 de Junho de 1808)




O Dr. Manuel Pais de Aragão Trigoso, Fidalgo da Casa Real, Cónego e Arcediago na Sé de Viseu, deputado do Santo Ofício, Lente jubilado na cadeira de Prima da Faculdade de Cânones, Vice-Reitor da Universidade de Coimbra, e Governador da mesma cidade, etc.

Faço saber a todas as autoridades civis e militares que logo que esta recebam, por serviço do Príncipe Regente Nosso Senhor, e por bem da causa comum e religião do estado, hajam sem perda de tempo de se porem em armas, convocando as ordenanças, milícias e quaisquer militares que tenham dado baixa desde o ano de 1801, e todos os corpos civis, e o executarão
com a maior prontidão, zelo e patriotismo, não prestando auxílio algum de víveres ao inimigo comum, e tomando todas as medidas que lhes ditar o dever e a honra de portugueses para que as tropas inimigas sejam embaraçadas e destroçadas, para o que, outrossim  destruirão os caminhos e pontes por onde possam passar, e muito principalmente com artilharia, ocupando os desfiladeiros e outros pontos defensíveis, a fim de rechaçar o dito inimigo comum; e outrossim Vossas Mercês passarão esta ordem a todos os concelhos e terras das suas jurisdições, e as comunicarão igualmente a todas as mais autoridades, que assim o hajam de cumprir, debaixo das penas do crime de traição ao Príncipe e à Pátria, ficando cada um de Vossas Mercês responsável pela parte que lhes tocar.
Coimbra, 26 de Junho de 1808.

Manuel Pais de Aragão Trigoso

Sem comentários:

Enviar um comentário