quarta-feira, 3 de agosto de 2011

O desembarque do Exército britânico na baía do Mondego, segundo Henry L'Evêque







The landing of the british Army at Mondego Bay

O desembarque do Exército britânico na baía do Mondego


Nesta gravura, Henry L'Êveque representou o desembarque do exército britânico comandado por Wellesley em Lavos, na margem sul do Mondego, perto da Figueira da Foz (que se vê na outra margem). Deveu-se ao Capitão Pulteney Malcolm (comandante do Donegala boa execução do desembarque, que se prolongou durante os cinco primeiros dias de Agosto de 1808, devido sobretudo à arrebentação das ondas naquela parte da costa portuguesa, que dificultou as manobras. Como a gravura assinala, este exército recebeu logo a ajuda dos portugueses da zona, através do fornecimento de botes para o desembarque, cavalos, mulas e burros, carros de bois, e provisões diversas. 

1 comentário:

  1. Alguem pode me explicar o sítio exacto (os sítios?) em que desembarcaram os Britânicos de Wellesley e Spencer na Foz do Mondego? Será na praia de Lavos (5km a Sul de Figueira) ou na margem Sul do Rio Mondego, na praia do Cabedelinho, em frente do forte de Stª Catarina? As memórias de várias testemunhas evocam o forte surf que tornou moroso e perigoso o desembarque, o que mais se compreende na primeira localização que na segunda. Mas a pintura de Lévêque e o comentário dele em "Campaigns of the British Army in Portugal" (1812) evocam uma paisagem semi-urbana, correspondendo ao segundo local. Também encontrei algures o nome de "praia da Reboleira" (nome evocador de surf) para designar o local de desembarque, mas este topónimo não parece existir nas freguesias de Figueira nem de Lavos. Obrigado pelos esclarecimentos. FGQ.

    ResponderEliminar