sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Carta do Almirante Cotton à Junta de Sines (5 de Agosto de 1808)




Nau de Sua Majestade Britânica a Hibernia, fora da barra do Tejo, 5 de Agosto de 1808.


Senhores:

Sinto infinitamente que os franceses tenham atacado e tomado posse de Évora.
Os senhores que vieram com a última deputação de Sines passaram à Figueira para receberem 500 espingardas do Tenente-General o Cavalheiro Arthur Wellesley, Comandante em chefe do exército britânico naquela paragem, e fico esperando aqui diariamente a sua volta.
Posto que os franceses tenham suas vantagens em algumas partes por meio de seus destacamentos, cedo se verão obrigados a voltar para defender Lisboa contra a grande força que vem para os atacar.
Em conformidade do seu requerimento, envio todas as pistolas e espadas que se podem escusar a bordo da esquadra, e confio que, postas nas mãos dos esforçados e fiéis portugueses, serão empregadas com feliz sucesso contra o inimigo comum. 
Tenho a honra, meus senhores, de ser o mais humilde e obediente criado.

C. Cotton

[Fonte: José Accursio das Neves, Historia Geral da Invasão dos Francezes em Portugal, e da Restauração deste Reino - Tomo V, Lisboa, Officina de Simão Thaddeo Ferreira, 1811, p. 45].

Sem comentários:

Enviar um comentário