sábado, 18 de junho de 2011

Termo da Câmara de Guimarães sobre a restauração daquela cidade (18 de Junho de 1808)



Aos dezoito dias do mês de Junho do ano de mil oitocentos e oito, pelas seis horas da tarde, nesta vila de Guimarães, tendo-se espalhado algumas proclamações espanholas; e sendo constante que a província de Trás-os-Montes se achava em armas, e parte da do Minho; o povo todo desta vila e suas vizinhanças de todas as classes, clero, nobreza e povo, por uma emoção voluntária, uniforme e geral, aclamou o feliz Governo de Sua Alteza Real o Príncipe Regente Nosso Senhor Dom João o Sexto de Bragança; obrigou a convocar-se a Câmara e os ministros, clamando altamente pelo restabelecimento do Legítimo Governo, pela defesa da Religião e da Pátria, e oferecendo voluntariamente o sacrifício das suas vidas e fazendas pela mais justa das causas. Convocou igualmente as autoridades militares das Milícias e Ordenanças, ordenou-lhes que sem demora armassem os seus corpos, e que se pedisse ao Excelentíssimo Senhor Governador das Armas da Província de Trás-os-Montes um piquete da Cavalaria para guarda avançada, e que se queria aprontar cavalos e munições à sua custa. E estando todos juntos na casa da Câmara, pediram [que] se escrevesse este termo para fazer constar em todo o Reino e em todas as cidades [as] facturas [d]esta solene proclamação da sua vontade geral, da efusão dos seus corações e da unidade dos seus sentimentos; mandando que sem demora se participasse esta deliberação aos Excelentíssimo Senhores Governadores das Armas Espanholas e Portuguesas, da cidade do Porto, desta província, das Justiças, do Excelentíssimo Senhor Arcebispo Primaz e Câmaras desta comarca. E para assim constar, eu António Bernardino de Abreu Vale, escrivão da Câmara, fiz este termo, que assinaram os ministros, Câmara, Nobreza, Clero e Povo.

(seguem-se as assinaturas) 

E eu, António Bernardino de Abreu Vale, escrivão da Câmara, o escrevi e assinei. 

António Bernardino de Abreu Vale 


[Fonte: Archivo Histórico Nacional de España, "Estados de Fuerza de las tropas españolas en Portugal. Documentación relativa a los ejercitos de la provincia de Tras-os Montes, así como a subsistencias y pasaportes de ciudadanos", cota ES.28079.AHN/5.1.145.4.1.1.57.3//DIVERSOS-COLECCIONES,87,N.27].


Sem comentários:

Enviar um comentário