sexta-feira, 20 de maio de 2011

Carta do Comandante General da província espanhola da Extremadura ao General Kellermann (20 de Maio de 1808)



Ex.mo Senhor:


Nesta manhã apresentou-se mr. Drouet, Capitão Comandante de Engenheiros nesta Praça, o qual foi por mim recebido e acolhido com a mesma consideração e atenção que a todos os demais oficiais franceses que aqui chegaram, tendo-lhe merecido a honra de ter aceite o convite para me acompanhar a almoçar, sem que me tenha manifestado ter-lhe causado o menor incómodo a sua entrada e permanência nesta Praça. Despedimo-nos depois das cinco da tarde na melhor amizade, e saindo mr. Drouet pela Puerta del Puente de Palmas, repararam os guardas que custodiam as rendas, e que estão sempre postados naquele ponto, que mr. Drouet se tinha dirigido à ponte de S. Cristóbal e que andava fazendo algumas observações. Deram parte disto ao Oficial da Guarda e este destacou um soldado ignorante para que o fizesse retroceder e o apresentasse na minha casa, donde havia poucos minutos que eu tinha saído para cumprir os meus deveres de Governador e Corregedor. Logo que me dei conta, e para dar a V.Ex.ª e a mr. Drouet uma satisfação, mandei arrestar o Oficial e pôr o soldado num calabouço, que são precisamente do 2.º Batalhão de tropas ligeiras da Catalunha, que chegaram à há três dias para a Guarnição e hoje foi o primeiro dia que deram serviço de Praça. Em seguida, e apesar dos incómodos do momento, pois estava chovendo fortemente, acompanhei mr. Drouet até deixá-lo fora das portas, por ter insistido em querer pôr-se em marcha.
Ex.mo Senhor, espero que este imprevisto e desagradável caso, que me foi sensível, não seja um motivo para se transtornar a boa harmonia que quero que reine entre V.Ex.ª e eu, entre a Guarnição e os habitantes de Elvas e Badajoz, e finalmente entre as nossas respectivas nações; e que, assegurado V.Ex.ª dos meus inalteráveis desejos de agradar-lhe, sobre os quais lhe informará o portador desta carta, meu Ajudante o Capitão D. Jaime Prat, me proporcione repetidas e muitas ocasiões para acreditá-lo, pois sempre hei de ser e tenho a honra de me confessar o mais atento apaixonado servidor de V.Ex.ª.
Badajoz, 20 de Maio de 1808.

O Conde de la Torre del Fresno

[Fonte: Correspondencia del Comandante General de Extremadura, sobre la entrada de tropas españolas en Portugal a finales d e 1807, la llegada del Ejército francés a la región, su aprovisionamiento y colaboración con él de las autoridades españolas de Extremadura a comienzos de la guerra, in Archivo Histórico Nacional de España, ES.28079.AHN/5.1.145.4.1.1.57.2//DIVERSOS-COLECCIONES,136,N.31]. 





Sem comentários:

Enviar um comentário